“Liberdade poética” ou desonestidade?

Padilha 002

Essa charge utiliza da mesma “liberdade poética” defendida pelo diretor José Padilha na sua nova série da Netflix

Para ele numa produção artística de ficção é completamente aceitável pegar uma frase dita por uma pessoa e atribuir sua autoria a outra diferente.

O Covil do Raposa está apenas replicando esse método, se você entendeu curta e comente para dar aquela força, e não se esqueça de me seguir no instagram: 
instagram.com/o_raposa/

Anúncios