Julgado como alguém inteligente? Então sinta “VERGONHA”.

Quando digo que vivemos numa sociedade de babuínos aloprados, eu não exagero em nenhum ponto.

Estamos no país da bunda, onde uma mulher bombada tem mais foco que um educador ou cientista, estamos no país onde exigir mais senso crítico das pessoas e um maior conhecimento cultural  é taxado de perda de tempo e de chatice,  o que importa mesmo é a balada de bebedeira e pegação e quem o Neymar fode ou sua nova cagada no cabelo.

Estamos num país que as pessoas pagam fortunas para abadas em micaretas e acham um absurdo se você gastar mais de 20 reais num livro…

Eu disse país? O mundo todo é assim, não se enganem em achar que na Europa é diferente…Acontece que o populacho de lá tem mais bom senso que o daqui…

Por que meus amigos leitores, gozar de prazeres e álcool é mais atraente e proveitoso que solidificar conhecimentos e expandir sua cultura no fim de semana…

Mas não é essa a questão da coluna, temos que nos envergonhar de qualquer bagagem cultural que carregamos, o porque ser denominado de “inteligente” no país da bunda é ser arrogante.

TALVEZ uma de minhas maiores decepções na vida foi alunos  de faculdades…

Digo, depois de passar mais da metade da minha vida em escolas com adolescentes que só pensavam em sexo e futebol, sendo desprezado por eu me preocupar com coisas mais relevantes como política, achei que quando entrasse numa faculdade as coisas seriam diferentes…

Ahhh como sou ingênuo, não tem a menor diferença entre alunos do fundamental e médio com os ignóbil de uma faculdade qualquer…

Veja bem, eu faço uma faculdade de artes visuais, a qual se espera que todos os alunos desse curso saibam muito bem o que estão cursando, sejam no mínimo entendedor ou interessado sobre o assunto…

Aha, que bobagem, tem nego que não sabe diferenciar um Van Gogh de um Picasso e nem faz questão de achar que isso seja importante, mesmo que estejam estudando na porra do curso que tem como objetivo  te fazer diferenciar no mínimo o Monet do Manet…

Em meu curso, você deve se envergonhar por ter uma média maior que 9, a arte que serve como desenvolvedora do senso crítico, aqui é taxado como uma discussão inútil que não seja favorecer seus próprios interesses egoísta e cínicos.

Isso mesmo, se você tiver uma postura crítica e contestadora, logo vai ser mal interpretado por adolescentes de 20 anos que tem um um péssimo senso crítico.

Você não pode iniciar uma discussão sem ser chamado de chato, se você usar palavras pouco comum por achar que elas expressam melhor o que quer dizer, vão te acusar de estar “falando difícil” para parecer ser inteligente…

Se você ficar feliz por ter uma média acima de 9, as pessoas com preguiça mental que não se esforçaram para mesmo vão ficar putas contigo achando que esta se gabando…

Alias, o problema nas pessoas se incomodarem com seu diferencial…O coletivo é mesquinho e sempre foi assim…

Quando digo que gasto metade do meu salário em livros, as pessoas torcem o nariz, como se eu fosse “burro” por isso ou tivesse contando vantagens…

Desperdiçando minha vida…fazendo isso porque sou solitário ou esquisito…

Mas se eu fala-se para essas mesmas pessoas que gasto o salário todo com baladas e festas, elas estampariam um sorriso e diriam que to sabendo curtir a vida.

Entenderam o que quero dizer?

Qualquer demonstração de inteligência não é apenas ignorada, ela é ameaçada com preconceito, é o mesmo do sujeito se sentir ofendido e inferiorizado por você saber usar mais de duas argumentações que não seja clichê…

Isso porque nem mencionei as pessoas que se não te julgarem chatas, vão dizer que você é um “elitista intelectual” que se acha mais do que elas por não ter o mesmo gosto do populacho.

Estamos “fadado” a sermos tão ralos quanto a maioria comum, que não consegue tolerar ninguém com um gosto mais refinado… Que estuda para adquirir conhecimentos,que tem um gosto cultural de qualidade por que se dedica a isso…Você tem que se limitar devido a preguiça e falta de interesse alheio de fazer o mesmo…Digo, estamos fadados se quisermos ser felizes misturado com a maioria…pra não sermos rejeitados…

Se você não for um intelectual chato que humilha as pessoas através do seus gostos e conhecimento e que nem fique criticando tudo e a todos, mas saiba apenas argumentar quando for dar sua opinião, não a justificativa para alguém se incomodar com você…pelo contrário, qualquer ser dotado com bom senso deve se sentir feliz de conhecer sujeitos pensantes. adquirimos conhecimentos e experiência para nosso amadurecimento de vida ou cultural através de relacionamentos sociais…

Mas falando por mim, enquanto eu for contra gostos “musicais” como balada de breganejo, axé, pagode e qualquer outro som pavoroso que só é sucesso porque recebe um investimento milionário para tocar nas rádios e tv assim transformando-se em modas, enquanto eu disser que o Pânico perdeu a graça faz uns 7 anos e virou só mais um populacho sexualmente apelativo, eu vou ser o sujeito taxado de chato, arrogante, que quer estar sempre certo e que não pode ser convidado para partilhar  nada engraçado, por que com certeza eu não tenho senso de humor…

Sim isso mesmo, se falar que acha comédias como American Pie uma latrina de apelação que só pode encantar um moleque de 14 anos que se acha descolado por ver insinuações de sexo e humor de banheiro, você é a evolução do chato…

Você é um “chatus sapiens”…

A humanidade “evoluí” pra letargia mental…

Anúncios

18 comentários em “Julgado como alguém inteligente? Então sinta “VERGONHA”.

  1. Tipo, sério mesmo? confundir Van Gogh com Picasso? Isso é algo que até mesmo que não faz faculdade do gênero (ou ainda está estudando na escola) sabe. É meio que um básico. Como alguém assim entra numa faculdade?

  2. Acredito que todos os cursos superiores tem desses alunos que você descreveu.
    Me lembro dos debates entre os candidatos para diretória da instituição, onde muitos aluno assistam apenas para não ter aula…

    Existia um candidato com um excelente censo critico e com apenas a proposta de uma direção participativa onde através de debates com alunos e servidores seriam tomadas as decisões sobre o rumo da instituição (em função da maneira autoritária que uma série de decisões são tomadas ) e não promessas como seu adversário e diretor em busca da reeleição (aliás muitas promessas que foram estão fora do poder do cargo concorrido), resultado ele não ganhou porque muitos alunos não entenderam sua proposta e diziam que ele não faria nada.

    Com esse e mais uma enxurrada de comportamentos, concluo que realmente não passam de um bando de como você disse: adolescentes de 20 anos.

    • Pior que tu descreveu o eleitorado do Brasil, digo…sua grande maioria, infelizmente….
      Obrigado pelo comentário!

  3. Há verdades no texto, mas de maneira geral achei bem parcial, existem consequências duras no caminho da intelectualidade, assim como há também no caminho da ignorância, e cada um merece as pessoas que andam ao seu lado, e o mundo não é como você está dizendo, se realmente fosse, você seria um alienígena? Pessoas que concordam em gênero, número e grau e se identificaram com esse esteriótipo também são? A solução está no equilíbrio, livres de exageros de ambas as partes, distinguir o útil do fútil, determinar-se a dominar algo ao invés de ficar perdido em tantas informações, críticas, conceitos e acabar virando um nada. Há certos aspectos que nunca podem ser negligenciados, isso é visto por exemplo na hierarquia de necessidades de marslow. A questão é que após o modernismo muitos começaram a colocar o entretenimento em primeiro lugar, algumas ainda possuem freio, outras não (quanto caso não tem de playboy baladeiro morto por causa de crack?), esse freio também se aplica no aspecto intelectual, é a velha história do cara que estudou tanto que enlouqueceu, acho que ninguém de verdade gostaria disso, mas acaba caminhando pra esse lado por impulso.

  4. Desde uns 13 anos de idade foi meio que deixada de lado por “amigas”, onde eu preferia ler a ficar me insinuando para garotos na rua .-. Festas de família, eu era ” A Estranha”, porque enquanto todo mundo se divertia eu estava lendo num canto. (detalhe: toda minha família pagodeira e só eu roqueira) kkkkkkkkkkkkk O preço que se paga por ter o QI acima da média.

  5. Acho que com 20 anos de idade as pessoas já poderiam, ao menos, começar a serem adultas! As pessoas sabem q ser inteligente é ser, de alguma forma, superior (não gosto de falar assim, pq realmente parece uma forma arrogante de exaltação ahuhauhauah), porém elas preferem seguir o que está -massivamente- fazendo “sucesso”. Preferem as tendências. A preguiça, que hoje em dia está bem venerada. E me incomoda essa ideia de preguiça venerada, a preguiça improdutiva e egoísta. Acomodando as pessoas a somente satisfazer os prazeres imediatos, se dar ao luxo de satisfazer suas próprias diversões e banalizar as obrigações, a inteligência, o conhecimento. E sem falar nas barreiras de preconceitos que ocorre na sociedade: pedem igualdade entre todos, mas julgam qlqr um diferente, julgam a todos, julgam por tudo e por nada. Julgam porque se acham melhores e mais verdadeiros. Ninguém pode julgar com base em nada tão concreto qnt às próprias opiniões singulares, pois não sabemos o q a pessoa viveu ou o q a pessoa é, de fato e integralmente. Não há como julgar sem um bom conhecimento mais aprofundado, pq julgar sem saber é leviano demais. E as pessoas acham q só pq sabem o q sabem, acham q tem o direito ao topo do mundo, e q por isso são mais justas q as outras. A sociedade é cheia de buracos implementados, desde a educação escolar à própria educação familiar, e principalmente pelo q se implanta nas modas e “sabedorias” designadas pra ensinar as massas.
    Bem… acho q as pessoas tem q conhecer melhor umas às outras, terem mais humildade consigo mesmas e com todos. Conhecer melhor elas mesmas. Terem uma consciência maior do que são, e não somente existir. É difícil, mas não impossível, portanto comecemos a ter força de vontade o suficiente pra evoluirmos, e aí tudo se expande. Eu estou começando, e cada passo dado já é uma vitória ao futuro, Que o hoje realmente presenteie nosso futuro. 🙂

  6. Gasto metade do meu salario em livros e meu PAI que devia apoiar a gastar o restante, me julga por não gastar com camisetas coloridas…
    Pais não incentivam filhos a serem inteligentes e os mesmos não fazem o minimo esforço para abrir os olhos e verem o quão idiotas eles próprios são, e quando alguém mais sábio tenta… nos tacham de velhos e inconvenientes…
    Falou bonito Raposa…
    O mundo precisa de pessoas como você!

  7. Isso é verdade, sofro preconceito no colegio por que prefiro ler um livro ao invés de mostrar a bunda por aí dançando funk ou ficar horas no facebook conversando coisas inuteis com pessoas que nao tem o minimo de censo critico e que preechem suas vidas com coisas mesquinhas e sem sentido e que nao acrescentam nada de conhecimento.

  8. Eu concordo contigo. Eu tenho uma certa facilidade em aprender, e confesso que sempre tive vergonha em mostrar que eu sabia. Mais medo que vergonha na verdade.

  9. Às vezes eu me pergunto como as pessoas podem ser tão idiotas. Tenho 15, um dia eu disse que achava música clássica linda e meus amigos disseram que eu era louca, e um dia eu disse que funk era uma bosta e eles me disseram que funk é cultura. Quando eu digo que não tenho celular e facebook ou algo do tipo porque acho chato, eles me perguntam se eu tenho vida. Agora eu preciso dessas coisas para viver? Existem livros, filmes, séries, animes, músicas, e várias outras coisas, então por que eles acham que “viver” se resume a celular e redes sociais? Sem falar do desrespeito musical, eu sou rockeira e minha mãe diz que rock é coisa do demônio, sendo que ela nem conhece as músicas que eu ouço. Isso não é só coisas de pais, eu tenho uma amiga que é fã de Rebeldes e ela sempre fica cantando alguma música deles ou coloca pra tocar no celular perto de mim, porque ela sabe que eu não gosto e acho as músicas deles muito chatas, mas mesmo assim ela tenta me “converter”, eu odeio quando ela faz isso. Mas o pior de tudo é quando ela fala merda dos Beatles e ainda diz que Rebeldes é muito melhor do que eles, detalhe ela não sabe merda nenhuma sobre os Beatles. Ela disse que se um dia eles fizessem um show na nossa cidade eu iria ir, quando ela disse isso eu queria dar um soco na cara dela, depois que ela foi perceber a merda que falou.
    Às vezes, dá um ódio da sociedade em que vivemos, onde a cultura do peito e bunda é mais valorizado do que a inteligencia. Onde as pessoas se preocupam tanto com a aparência que se esquecem das outras coisas. Uma sociedade em que muitos adolescentes, jovens e adultos têm mentalidade de adolescentinhos punheteiros e que crianças pensam que são adultos. Eu fico pensando se hoje em dia as pessoas estão assim, imagine no futuro.

  10. Cara, adorei seu blog !!!Fui conhecer só agora e olha concordo com tudo q vc disse . Hummm ….acho q encontrei minha alma gemea kkkk

  11. Gostei da coluna. Eu tenho 14 anos, por esse motivo vejo pessoas como as que você descreveu todo dia. Eu sou taxada de metida por não gostar de usar muitas abreviações ou gírias e nunca ter escrito um único “é nois”. Mesmo com a leitura ser uma modinha na escola eu ainda sou a esquisita por ler Carmilla, a vampira de Karstein e A arte da guerra ao invés de ler Jogos Vorazes e After. Até em relação ao meu gosto musical sou criticada. O “certo” é ouvir funk e sertanejo universitário ou então pop. Quando digo que escuto Dark Sanctuary e Necromantia ninguém sabe do que eu estou falando, não que seja esse o problema, e quando vão pesquisar dizem “você só quer bancar a diferentona”. É realmente cansativo tentar fazer algo de bom da minha vida com essas pessoas me atormentando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s