Rock nacional que você DEVE conhecer! (Parte 1)

web[1]

Alguém ai assistiu esse documentário?


Ahe amigos, aqui com uma nova coluna (diga-se de passagem, muito mais fácil de se fazer do que uma tirinha).

Hoje sobre um tema que muitos colegas me pediram para escrever, sugestões de bandas nacionais desconhecidas… Pois muitos dizem que não tem nada que presta no país e por isso só escutam bandas gringas…

Ledo engano, a MUITA coisa boa no país… Acontece que como todos sabem, está fora da grande mídia, então se você quer conhecer verdadeiras pérolas do rock nacional e saber que desde que Raul e Renato se foi, ainda tínhamos e temos sons de mesmo nível, leia o resto da coluna pra descobrir esse “novo” som.

Obs: Todas bandas aqui listada tem letras em PORTUGUÊS, se você tem preconceito com seu idioma nativo ou for um puxa saco de gringo… Igual Andre Mattos  que sai por ai declarando e achando que português não é uma língua lírica e música só fica bom em inglês, sugiro rever seus conceitos e ouvir as sugestões que farei nessa coluna.

Fique claro que não sou nenhum crítico musical, e meus conhecimentos como músico se resumem a apenas 4 anos de música erudita (que estou afastado a tanto tempo, que considero uma audácia mencionar que já tive essa formação).

Então me perdoem se não comentar sobre as nuances dos acordes e termos técnicos, pois essa coluna é para apresentar bandas, não descrever técnicas musicais por elas empregadas.

Madame Saatan.

Disparado uma das melhores bandas não só do metal nacional, mas pra mim mundial.
Se vocês acham que o Pará só lança bombas fétidas como Gaby Amarantos, esta enganado, Madame Saatan prova que os estados do norte estão livres desses preconceitos culturais que o resto do país (principalmente sul e sudeste)  gostam de lhes atribuir.

De cara você percebe a qualidade das melodias proporcionada pelas  introduções sonoras de cada música, então para complementar essa qualidade temos uma vocalista de alem de nos brindar com sua beleza, brinda nossos ouvidos com uma tremenda voz.

Nada melhor do que uma cantora que sabe usar seu potencial vocal…

E caso ainda tenha dúvidas, some tudo isso a letras poéticas (nada daquelas frases clichês ou analogias machistas de metal farofas da vida).

Temos exemplos de bandas fabulosas cujo a unica qualidade as vezes é a melodia ou letras das canções (ou apenas a qualidade do cantor) Madame Saatan se destaca como de longe uma das melhores bandas, por atribuir essas 3 qualidades.

Atualmente só escutei o album “Peixe Vivo” da banda, mas pretendo ir atrás do seu primeiro disco, pois sei que deve ser imperdível também.

Sammliz – Vocalista
Ed Guerreiro – Guitarrista
Ícaro Suzuki – Baixista
Ivan Vanzar – Baterista

Hay Kay

Hay+Kay+haykay

Uma banda de Hard Rock extinta, porem que nos brindou com um álbum excelente…

Formada no início dos anos 90 pelos veteranos Marcelo Sussekind(guitarra, ex-Herva Doce) e Roberto Lly (contrabaixo, ex-Herva Doce). Faziam parte do grupo também Vinny Bonotto (voz), Claudio Maza (teclados) e Marco Strada(bateria).

E no vocal algo surpreendente, Vinny, sim aquele mesmo Vinny do pop “Mexe a cadeira e vem”, isso prova de como fazer sucesso no Brasil com rock de qualidade é tão difícil,  que alguns artistas acabam se prostituindo e lançando coisas pavorosas para ganhar alguma repercussão.

E antes que você torça o nariz, Vinny prova na sua antiga banda de hard rock que é um cantor excelente, um dos melhores vocais que vi em se tratando desse tipo de som, no seu único álbum temos desde músicas com a mesma pegada habitual e bem executada do hard rock como baladas…

Sim, nunca tinha ouvido uma balada de hard rock em português, tirando algumas bandas recentes do Sul.

E todas mantem a qualidade sonora e poética que qualquer ouvinte exigente espera de uma boa banda.

Eduardo Araújo 

Pra você que só o conhece da Jovem Guarda com a música “Ele é  Bom”, saiba que Eduardo Araújo já teve uma fase de rockeiro independente…

Sim, ele fazia nos anos 70 algo que o pessoal faz hoje em dia, bancava os próprios discos.

Com o excelente disco ‘Sou Filho Dêsse Chão”, temos músicas que deveriam ter se tornado clássicos do rock nacional, com letras de protesto e uma melodia bem mesclada, Araújo mostra que a Jovem Guarda tinha muito mais artistas a oferecer do que só Roberto Carlos e suas baladas românticas.

Mas como o mercado musical do Brasil é cruel e injusto, Eduardo hoje em dia se dedica ao sertanejo, perdemos o talento de um cara que produzia músicas como “Circulo Vicioso”, cujo o refrão me lembra bastante uma canção de soul.

Motorocker

Uma de minhas bandas favoritas, Motorocker tem uma história interessante…

Começaram como um cover de AC&DC e chegaram a receber a bença dos integrantes como “o melhor cover do mundo”.

E não é pra menos, ouvir Motorocker é como achar que estamos escutando AC&DC cantando em português, essa excelente banda de Curitiba (agradecimento ao leitor que corrigiu) tem não só um dos melhores instrumentais para esse estilo (com riffs fáceis de se guardar na memória, que se aplicam muito bem as músicas, tornando elas quase um clássico instantâneo, no melhor estilo ACDC da vida).

Como um vocal potente, e principalmente… Letras em português que não soam babaca, sempre com muita atitude e sem pretensões,  algo que todo rockeiro gostaria de usar como sua trilha sonora, caso vivêssemos num filme em que cada cidadão faz sua “entrada triunfal” mesmo que seja num supermercado pra comprar sabão em pó.

Confesso que uma de minhas vontades é ainda ir num show desses caras, até agora com dois excelentes discos lançados, cujo TODAS músicas possuem uma qualidade no mínimo aceitável, pra não dizer incrível…

Vocês sabem, todo artista que lança disco, nem sempre consegue ter todas faixas boas, muitas vezes é meia duzia e olhe lá, não é o caso desse que é um dos melhores representantes atuais do rock nacional, banda que não deve a gringo nenhum em termos de gravação, arranjo, letra e atitude.

  • Marcelus dos Santos (vocal)
  • Luciano Pico (guitarra solo)
  • Thomas Jefferson (guitarra base)
  • Silvio Krüger (baixo)
  • Juan Neto (bateria)

Chegando ao fim da primeira parte dessa coluna, vou tentar escrever colunas mais curta, pois percebi que uma parte não chega a ler a coluna inteira ou não gosta mesmo de ficar lendo, então tentarei dividir o que da pra dividir…Como é o caso dessa coluna que pretendo transformar uma série aqui no blog.

Me digam o que acham das bandas, caso tenham alguma sugestão (de uma banda séria com boa gravação, não do seu vizinho, namorado, peguete, que grava qualquer coisa na garagem com celular e poer na internet), não excite em mandar, todas sugestões e opiniões são bem vindas…

Abraços e ROCK NA VEIA!

Anúncios

19 comentários em “Rock nacional que você DEVE conhecer! (Parte 1)

  1. Escute Aeromoças e Tenistas Russas (é uma banda de 4 caras, não sei pq se chama assim, rsrs) mas a banda é excelente! Escute também Carro Bomba e Cracker Blues… sem mais

    • Conheço Carro Bomba (que alias tem alguma coisa haver com Golpe de Estado) e Cracker Blues, mas essa é só a primeira parte, nas outras coluna falarei delas e de muito outras… Obrigado pelas sugestões e consideração em comentar.

  2. Na prox coluna não se esquece da cangaço banda pernambucana, que ganhou a seletiva pro wacken a alguns anos atrás, os caras são foda, e cantam em português tambem.

  3. cara, heavy metal brazucão, vá lá pesquisar SALÁRIO MÍNIMO e PRELLUDE.
    tem um punk rock extinto de curitiba chamado PELEBRÓI NÃO SEI.
    falando em rock n roll temos os VELHAS VIRGENS

  4. Rapaz, curti d+ esse seu post! Acompanho HUMOR METAL \M/ no face e fiquei interessado no post devido ao anúncio bem chamativo de bandas que não conhecia. Parabéns pelo post! Infelizmente entendo o que quer dizer com posts menores e que as pessoas não querem ler muito. Isso na verdade é a alimentação da falta de vontade dos brasileiros de saírem do buraco brasileiro que lhes prende. Se uma pessoa desiste de ler um artigo devido ao seu tamanho, ela não honra a sua vontade de querer abrir a sua mente para o diferente. Não acho que deva diminuir seus comentários devido a isso, porém também entendo que quer difundir sua opinião por intermédio deste blog, por isso sua atitude tem valor de razão. Caso tenha algum interesse, também tenho um blog no wordpress. Sou priofessor de inglês e quase todos os meus posts são em inglês e são em sua grande parte enormes. Parto da seguinte premissa: “se tem vontade de crescer, tem que sacrificar algo para isso. Se sacrificar seu tempo de facebook fará com que você leia um post inteiro por fazer parte da sua necessidade, faça-o, ou então beire na marginalidade de ser apenas mais um.”. Parafraseando um anime que gosto de assistir (Fullmetal Alquemist), a ideia é basicamente a lei da troca equivalente, onde você deve dar em troca algo de valor igual para conquistar aquilo que quer.
    De qualquer forma, parabéns pelo post mais uma vez.

  5. Muito bom o que li até agora e estou ansiosamente aguardando a continuação dessa nova série. eu não costumo deixar comentários nos blogs que leio, porém esse aqui achei duka!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s